Cemitério do Kadija: Prefeitura reconhece superlotação e diz que familiares não têm autorizado a exumação e translado dos restos mortais para o ossário

Uma matéria exibida no programa Redação Brasil, que reproduzimos no Blog do Rodrigo Ferraz, denuncia a situação crítica do Cemitério do Kadija, na Zona Oeste de Conquista.

Em nota, a Prefeitura se manifestou sobre o assunto.

Leia:

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de Serviços Públicos, informa que o Cemitério do Kadija enfrenta um problema de superlotação. A maior utilização do ossário pode resolver a falta de espaço para novos sepultamentos no local, no entanto, muitos familiares não têm autorizado a exumação e translado dos restos mortais para o ossário. Com isso, vem se agravando o problema de superlotação do cemitério.

A Secretaria informa, ainda, que nenhum sepultamento foi realizado nas ruas, mas nos corredores do cemitério – onde, originalmente, destinou-se para área de expansão e que atualmente funcionava para circulação de veículos.

A Sesep ressalta também que está em tramitação o projeto para construir o cemitério vertical, que poderá ter dois ou mais pavimentos (andares), com gavetas para o sepultamento, que contará com um sistema específico para a desativação dos gases da decomposição e com vedação para impedir a chegada dos gases nas áreas de circulação.

O estudo para implantação de um novo campo santo municipal também está sendo analisado pela Secretaria.

 



Conquista, Destaques, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *