comercial ramos


Natural de Itapetinga e residindo há 7 anos em Vitória da Conquista, Rodrigo Ferraz é jornalista, graduado em Comunicação Social pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) em 2010.

+ | Saiba mais

:: ‘Ubaldino Figueiredo’

Opinião e futebol: encerrados os campeonatos estaduais. E agora?

vestibular fainor 2014.2

Por Ubaldino Figueiredo

campeão

Nesse final de semana ficamos conhecendo alguns campeões estaduais, alguns com merecimento, outros como gratas surpresas. Na Bahia, o ex-esquadrão de aço, superou o leão, por sinal o melhor time da competição, que deixou escapar, o momento decisivo a chance de tornar-se bicampeão, mostrando que ainda falta ajustar alguns setores do time, principalmente a defesa e, substituir algumas peças. Enquanto que o BAHÊAAAA. Soube aproveitar da fragilidade dos adversários nos jogos decisivos. No Rio de Janeiro, quando todos esperavam que o Vasco da Gama superasse o Flamengo, aproveitando-se do cansaço do adversário e a vantagem de ter vencido o primeiro confronto; ex que a fragilidade do time vascaíno possibilita, mesmo tomando um gol irregular, que o Flamengo, mais uma vez, conquiste o campeonato carioca. Em Minas a Raposa superou o Galo e, com méritos papou o título das alterosas.

O Internacional humilhou o Grêmio e conquistou mais um título gaucho. Em Santa Catarina, o Figueirense se iguala ao Avaí nas conquistas de títulos estaduais. As surpresas ficaram por conta dos times do interior do Paraná, onde o Londrina superou os grandes da capital; e a grande zebra foi a conquista, pelo Ituano, do campeonato paulista, superando os grandes da capital e, na final arrebatando o título do Santos.

:: LEIA MAIS »

Quem será o campeão? O leão ou esquadrão?

vestibular fainor 2014.2

Por Ubaldino Figueiredo

ba-VI

Amanhã no estádio de Pituaçu haverá mais uma decisão do campeonato baiano, entre os dois maiores rivais do Estado. O Vitória que jogava por dois resultados iguais, perdeu o primeiro jogo, na Fonte Nova, e agora tentará reverter o resultado. Será um jogo equilibrado, isto porque, o Bahia já tem 50% da taça na mão e não vai dar mole, enquanto que o Vitória irá à busca do resultado, com a necessidade de fazer dois gols de vantagem, o que para muitos times que chegam às finais, não é uma tarefa fácil, pelo fato da necessidade de fazer gols, influencia no estado emocional dos jogadores, e aí, à proporção que o tempo vai passando, a torcida cobrando, e os gols não acontecendo, bate o desespero, o que favorece ao adversário, no sentido de, como se diz na gíria esportiva “cozinhar o galo”, ou melhor, o leão.

Nos últimos anos, o Vitória tem levado vantagem sobre o Bahia, nas decisões, pois de 2000 para cá, o rubro negro conquistou 10 títulos, e o Bahia, somente dois, 2001 e 2012. Em 2010, o Vitória estava na mesma situação em relação à vantagem de jogar por dois resultados iguais; ganhou o primeiro jogo, por 1×0, no dia 25/04 e perdeu o segundo, por 2×1, no dia 02/05, sagrando-se campeão daquele ano. O Vitória no ano passado sobrou na competição estadual e, por mérito, foi o campeão, goleando o Bahia, por 7×3, na final, humilhando o esquadrão, que neste ano quer dar o troco, então, por todos esses ingredientes é que a decisão de amanhã será um duelo de titãs. Que vença o melhor e aquele que souber aproveitar-se da situação favorável. Somente depois do apito final é que ficaremos sabendo quem tem mais farinha no saco.

Opinião e Futebol: o sonho da Libertadores acabou…

Por Ubaldino Figueiredo

mengo

Para ATLÉTICO-PR, FLAMENGO e BOTAFOGO, as esperanças de continuar na disputa da Copa Libertadores, acabaram ontem, quando foram derrotados e, deram adeus às pretensões de disputar a final e a Copa FIFA de Clubes. O Atlético-PR, na terça feira já havia sido eliminado; o FLAMENGO que tentava reeditar o feito de 1981, quando venceu o Cobreloa do Chile, sagrando-se campeão da competição, seu único título nesta competição, foi derrotado dentro do Maracanã, restando agora conquistar o campeonato carioca diante do Vasco da Gama, para acalmar sua torcida.

O BATAFOGO que, na verdade, deixou escapar a classificação no jogo em seus domínios, contra o Union Espanhola, quando foi derrotado por 1×0, perdendo a oportunidade de continuar na competição e, jogar sem preocupação contra o time do Papa; mas com um time limitado que abriu mão do campeonato carioca, os alvinegros não se acharam em campo e foram goleados, por 3 x 0, pelo San Lorenzo, frustrando sua torcida.

:: LEIA MAIS »

Opinião e futebol: o sonho acabou

restaurante recanto

Por Ubaldino Figueiredo

Foto: Rafael Gusmão

Foto: Rafael Gusmão/Cidade Esportes

De forma melancólica e decepcionante acabou o sonho de Vitória da Conquista ou Serrano disputar uma final do campeonato estadual. O time do Serrano no primeiro jogo, em seus domínios, fez frente ao Bahia e conseguiu um empate, mas dentro da Fonte Nova, não resistiu ao maior volume de jogo do tricolor, nem a capacidade técnica de seus jogadores.

Enquanto que o Bode, já no primeiro jogo mostrou a fragilidade de seu meio campo, sem a presença de Rafael da Granja, que, segundo a imprensa local, foi afastado do time principal, por ter liderado um movimento para receber adiantado o salário do mês de março, às vésperas de um jogo importante; quando todos sabem que muitos times do interior e da capital, costumam passar dois ou mais meses sem pagar a seus atletas, infelizmente, foi um movimento que só fez denegrir a sua imagem e do clube, perante a imprensa e torcedores.

Mas voltando ao jogo de ontem, onde as coincidências aconteceram, deverá ficar marcado de forma a ser utilizado como lição, tanto para os jogadores, direção, comissão técnica e torcedores, que sem um bom elenco não se vai a muito longe, sem o apoio financeiro das empresas, torcedores e abnegados, não é possível formar uma equipe competitiva no nosso combalido futebol. O Bode foi o time que aplicou e sofreu as maiores goleadas do campeonato.

:: LEIA MAIS »

Campeonato Baiano: deu o óbvio

restaurante recanto

Por Ubaldino Figueiredo

ecpp

No imaginário popular diz que o “futebol não tem lógica”, mas todo jogo tem lógica, então, em sendo o futebol um jogo, fica evidente que também tem lógica, uma vez que todo jogo carrega com sigo a característica da imprevisibilidade. Na sexta feira, comentei para vários blogs da cidade que Vitória da Conquista poderia ter dois representantes nas finais do Campeonato Baiano, inclusive mostrando as possibilidades e a combinação de resultados que poderiam beneficiar os times representantes do sudoeste, e como o futebol é imprevisível, usei o verbo no mais- que- perfeito, (moderno), e não deu outra. Poderia cair ou classificar os dois, caso houvesse o triunfo do SERRANO.

Poucos torcedores acreditavam em uma vitória do time Mongoió, primeiro, pela irregular campanha que fez durante a segunda fase do campeonato, depois, pelo retrospecto dos confrontos entre as duas equipes. Foram treze jogos, com seis empates, cinco triunfos do Bode, e somente uma vitória do Índio, duas com a de ontem.

Tudo indicava que haveria empate entre as duas equipes, e o Juazeirense venceria o Galícia, pois jogava em casa, necessitando do triunfo, classificando o Bode e o time de Juazeiro, mas a combinação de resultados que havia previsto, aconteceu e os dois conquistenses irão para o mata-mata das finais do baianão 2014. O SERRANO pela primeira vez, no entanto o Bode já tem experiência nessa modalidade, podendo disputar a final, só depende da vontade de seus jogadores, em encarar a disputa como se fosse a última de um título. 

Campeonato Baiano: rodada emocionante e decisiva

Por Ubaldino Figueiredo

Serrano e Conquista se enfrentam na última rodada; 'bode' busca a classificação. Foto: Cidade Esportes

Serrano e Conquista se enfrentam na última rodada; ‘bode’ busca a classificação. Foto: Cidade Esportes

Para a dupla BAVI, será a vantagem de fazer o segundo jogo em seus domínios, na próxima fase, para JUAZEIRENSE, CATUENSE, GALÍCIA, SERRANO e VITORIA DA CONQUISTA, a luta para participar da fase decisiva do campeonato baiano de 2014. Somente o Jacuipense não tem mais chance de ficar com uma das duas vagas que ainda restam e a disputa será hercúlea entre os postulantes.

O time da Catuense pega o Jacuipense que não tem mais nenhuma pretensão, sendo o jogo em Alagoinhas, reduto do time de Catu; com a obrigação de ganhar a partida e, somar oito pontos ganhos, torcer por um empate nos jogos entre Juazeirense X Galícia, Serrano X Vitória da Conquista. Em Juazeiro, outro duelo que está despertando o interesse dos torcedores de Conquistense, pois o resultado dessa partida será decisivo para as pretensões de SERRANO X VITÓRIA DA CONQUISTA.

O time Mongoió terá que vencer o Bode e torcer por empate entre Juazeirense X Galícia, Catuense X Jacuipense, resultados que classifica os dois times do sudoeste, isto porque o Serrano chegaria a sete pontos ganhos, um a mais que a Juazeirense e Catuense; enquanto que o Bode ficaria com os mesmos 12 pontos ganhos, empatando com o Galícia em número de pontos ganhos, empates e derrotas, sendo que o Bode leva vantagem no saldo de gols, critério válido para classificação. Então, com todos esses ingredientes, a rodada final dessa fase do baianão 2014 será decisiva e emocionante. A FBF determinou que todos os quatro jogos comece às 16 horas, o que evitará as famosas “mutretas” tão conhecidas no nosso futebol.

Opinião e futebol: Bahia vence o ‘bode’ com gol ‘duvidoso’

gente fina

Por Ubaldino Figueiredo

DSC_0903

O Bahia mais uma vez foi favorecido pela arbitragem para vencer o BODE, após a cobrança de escanteio, Marcão, meio sem jeito, não deu pra entender se foi de barriga, canela ou joelho, tocou a bola, que foi defendida pelo goleiro ALEX, dando a impressão de ter jogado para dentro do gol, no entanto quem estava atrás do gol, nas arquibancadas na mesma direção da meta defendida pelo goleiro do alviverde, viu claramente que a bola não ultrapassou a linha de fundo em sua totalidade, então não seria gol, mas o bandeirinha se apressou em correr para o centro do campo, antes mesmo da decisão do árbitro central, que, como todos os torcedores do Bode não tinham certeza do gol, então o bandeirinha torcedor chamou para si a validade do gol de empate do Bahia.

O jogo foi de decisão para o Vitória da Conquista, pois um triunfo lhe garantiria, por antecipação, a classificação para a próxima fase. Como no futebol as polêmicas, as dúvidas e as incertezas acontecem, ontem no Lomantão, não faltaram esses ingredientes para colocar mais pimenta no acarajé dos torcedores. Infelizmente, em uma tarde, onde o imponderável reinou, aconteceu o que poucos esperavam, uma tarde e jornada infeliz do goleiro ALEX, que em várias oportunidades salvara o Bode de derrotas, ontem foi o vilão da “estória”, (com é maiúsculo), tomando dois gols de faltas cobradas,  pelo jogador Talisca, que ontem, bem marcado, não teve uma atuação brilhante, a não ser as cobranças de faltas, inclusive, sendo substituído.

:: LEIA MAIS »

Opinião e Futebol: O Eco do Jabá

Por Ubaldino Figueiredo

unnamed18-222x300Ainda repercute com força a divulgação, pelo Esporte Clube Bahia, do JABÁ existente durante a gestão, à frente do Clube, do MGF, em que alguns radialistas e jornalistas recebiam benesses em forma de passagens e hospedagens, para acompanhar o time nos jogos fora da capital. E sobre esse episódio, em que nomes foram listados, o Jornalista Juca Kfouri comentou em vários veículos de imprensa do Brasil, com manchetes de diversas matizes, tais como: VERGONHA; BAHIAGATE; CORPORATIVISMO; FIM DA BAIXARIA, e outras.

A respeito do assunto o jornalista Eric Cerqueira, do Blog Futebol Bahiano, comentou: “Juca Kfouri publicou sua opinião sobre a vergonha do #Bahiagate no site do jornal A Tarde……. acompanhei atônito as resenhas de alguns dos jabazeiros. Alguns “ilustres radialistas” ainda fizeram piadinhas com a prática vergonhosa que praticavam.”…… No final do seu comentário, em que cita vários nomes e as tentativas de defesa desses, finaliza dizendo: “Respeite ao menos os que ainda te ouvem e deixe de corporativismo e condescendência com essa vergonha que está sendo extirpada do Bahia. Aprenda com o Juca Kfouri a fazer jornalismo sério, sem corporativismo, sem Jabá e sem ofensas ao seu público”.

:: LEIA MAIS »

Começou a Copa do Brasil

restaurante recanto

Por Ubaldino Figueiredo

t_108597_luis-fabiano-acredita-que-a-estreia-de-pato-prova-que-os-dois-podem-se-dar-bem-juntos

É a competição mais democrática do país, com a participação de clubes de todos os Estados da Federação e, neste ano terá 87 times disputando vagas para a Copa Libertadores. Esta é a 26ª edição, com a participação de quatro times da Bahia, sendo uma das vagas ocupada pelo Feira de Santana, antigo Bahia de Feira, e as outras três, por Bahia e Vitória, que farão suas estréias no próximo dia 19 e, o Juazeiro que perdeu ontem para o Tupy – MG.

Ontem já tivemos vários jogos disputados, e somente três times classificados para a segunda fase, o Internacional-RS que eliminou o Remo, Ponte Preta que derrotou o Náutico-RR, e o Tupy – MG que venceu o Juazeiro pelo placar de 2 X 0.  Para este ano a CBF não fez modificações no Regulamento, inclusive, beneficiando os times que estão disputando a Copa Libertadores, que somente nas oitavas de final entrarão na competição, caso de Atlético-MG, Atlético-PR, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio e Botafogo.

:: LEIA MAIS »

Opinião e futebol: não vale a pena ver de novo

Por Ubaldino Figueiredo

ecppxbahia2014

Pela quarta vez, neste ano, VITÓRIA DA CONQUISTA X BAHIA se encontram, desta feita pelo campeonato estadual, esperamos que  outros encontros aconteçam na final do baianão 2014.

O que nos chama atenção é em relação às arbitragens que tendem a favorecer os times da capital, como já vimos em jogos anteriores e que trouxeram prejuízos técnicos e financeiros para o Bode, e não queremos assistir esse mesmo filme, novamente. Esperamos que a FBF, através do seu departamento de árbitros, saiba escolher um trio de arbitragem não comprometido com nenhum dos dois times e, sim, com a aplicação das regras do jogo, para que o resultado da partida seja o que fizer as duas equipes em campo.

O Bode depende somente dele para garantir sua classificação para a etapa final, isto porque no último final se semana, além de conquistar um triunfo, fora de seus domínios, teve uma substancial ajuda de seu conterrâneo, o Serrano que venceu o concorrente Galícia, além de sonhar com uma das vagas no seu grupo.  No jogo de domingo, para o BAHIA, o empate lhe garante uma das vagas em seu grupo, por outro lado, para o Bode o empate também lhe dará uma tranqüilidade para enfrentar o SERRANO, no dia 23, em Teixeira de Freitas, além de, matematicamente, lhe assegurar a vaga, desde que o Galícia não vença seu próximo jogo.

:: LEIA MAIS »

Opinião e futebol: agora é tudo ou quase nada

Por Ubaldino Figueiredo

unnamed18-222x300Os campeonatos estaduais começam a ganhar ares de definição daqueles times que passarão para a fase seguinte e, mostrar quem se preparou melhor para as competições regionais. No nosso caso, onde Bahia e Vitória assumem as lideranças de seus grupos, os coadjuvantes começam a briga pelas outras vagas, nessa peleja estão: no grupo 2, Vitória da Conquista e Galícia, e no 3, Juazeirense e Catuense.

Para a próxima rodada esses times tudo farão para se manter na corrida por uma das vagas, enquanto que outros estarão dobrando suas forças para saírem das posições incômodas em que se encontram, caso de Jacuipense e Serrano, este, nesta fase não justificou a boa campanha da fase inicial da competição, somando apenas um ponto ganho, até agora e, nesse final de semana terá a grande responsabilidade de ajudar ao seu conterrâneo, o Vitória da Conquista que enfrentará o Juazeirense, na casa do adversário, e o Índio Mongoió enfrentará o Galícia, concorrente do Bode, em Teixeira de Freitas.

:: LEIA MAIS »

Opinião e Futebol: ainda não temos time…


cidade verde

Por Ubaldino Figueiredo

650x375_1394535

Faltando menos de cem dias para a abertura da Copa do Mundo, ainda não temos um time definido para a competição mais importante do mundo, em que a seleção brasileira estará, dentro de seus domínios, defendendo a hegemonia do futebol mundial. Os amistosos realizados pela seleção brasileira, contra adversários sem expressão no cenário internacional, não têm servido como parâmetro para avaliar o potencial dos jogadores convocados, tampouco ter um time definido e com um padrão de jogo capaz de enfrentar adversário de primeira linha, principalmente em uma competição que reunirá as melhores seleções do planeta.

Ontem vimos várias seleções que disputará a Copa, enfrentando adversários fáceis de serem vencidos; tal como a da África do Sul que foi dominada pelos brasileiros, a ponto de aplicar uma goleada de 5×0, o que demonstra a fragilidade do adversário, e não, o potencial da nossa seleção.

:: LEIA MAIS »

Opinião e Futebol: o ‘bode’ vacilou

parque logistico

Por Ubaldino Figueiredo

DSC_0045

O Vitória da Conquista deixou escapar uma das grandes oportunidades de assumir a liderança de seu grupo, garantir sua classificação para a próxima fase do campeonato e, consolidar uma ascensão dentro do nosso futebol, além de fortalecer psicologicamente seu time para o jogo contra a Juazeirense, fora de seus domínios, no próximo dia 9, uma vez que no último jogo entre as duas equipes ficaram no empate, dentro do Lomantão. Para manter-se na posição de vice-líder, o Bode terá que torcer por um triunfo do Bahia frente ao Galícia, no próximo dia 5; lembrando que o time granadeiro venceu o tricolor no último confronto estre as duas equipes.

O Bode, nesses jogos de volta, terá dois jogos fora de casa, contra o Juazeirense e Serrano, e no Lomantão, jogou ontem, e no próximo dia 16, contra o Bahia, com a obrigação de vencer para continuar vivo na competição. O time mesmo tendo feito bons jogos, não consegue dar uma sequência de resultados positivos.

Parece que em algumas partidas o time entra em campo desconcentrado, ou os jogadores, diante dos bons resultados obtidos, pensarem que a qualquer hora poderá resolver o jogo, ou, até mesmo, esperar que Rafael da Granja, que é o grande maestro do time, resolva a parada quando desejar; não é bem assim, pois quando esse jogador é bem marcado, no caso de ontem, ou quando não tem uma boa atuação, o time cai de produção e, muitas vezes,transforma um jogo fácil, em difícil.

:: LEIA MAIS »

Opinião e Futebol: Desequilíbrio


haras

Por Ubaldino Figueiredo

Bahia x Vitoria da Conquista 3

Depois da rodada de meio da semana, do campeonato baiano 2014, ficou evidente o desequilíbrio entre os grupos, isto porque o líder do grupo 2, Vitória, depois do triunfo, de virada diante do Juazeirense, somou 9 pontos ganhos, 5 a mais que o primeiro colocado do grupo 3, o Bahia que ontem, deu mais um vexame diante de sua torcida, ao empatar, dentro da arena Fonte Nova, com o Vitória da Conquista, depois de estar perdendo, tem apenas 4 pontos ganhos.

Outra evidencia clara é quanto ao número de pontos somados pelos times do grupo 2, são 22 pontos ganhos, contra apenas 10 pontos do grupo 3, o que demonstra a superioridade dos times que compõem o grupo liderado por Vitória e Vitória da Conquista. A rodada desse final de semana promete, isto porque teremos clássicos que poderão modificar e melhora a situação de alguns times.

Na capital, dois jogos importantes estarão acontecendo, o Galícia terceiro do grupo 2, pega o Juazeirense, segundo do 3, com o time  azulino correndo para chegar ao segundo lugar e, o time das carrancas tentando conservar a segunda colocação, ou chegar à liderança do seu grupo, caso vença e o Bahia tropece no clássico contra o Vitória, que tem 100% de aproveitamento. O Bahia, por seu lado quer se manter na liderança do grupo, embora não tenha, até agora, um time competitivo, capaz de enfrentar otime rubro negro, de igual pra igual, dada a desorganização, dentro e fora de campo, do time tricolor.

:: LEIA MAIS »

Opinião e Futebol: Inconcebível


cidade verde

Por Ubaldino Figueiredo

16176833

Mas a irracionalidade do ser humano ainda leva alguns, poucos, diga-se de passagem, a praticar atos, gestos,ofensas, insinuações de cunho racista, principalmente no futebol, onde casos que foram amplamente divulgados tomaram proporções, mundiais, sendo condenados pela opinião pública, e, até mesmo, pelos tribunais esportivos. Segundo autoridades dos tribunais esportivos, esse tipo de preconceito deveria ter punição exemplar, tanto para quem pratica, quanto para o clube, pois segundo as leis o clube é responsável pelas manifestações, atos e atitudes de seus torcedores.

O caso do jogador TINTA, nesse meio de semana, no Peru deixa claro e evidente aquele adágio que diz “macaco não olha para o rabo”, isto porque a população peruana é composta, na sua maioria por índios, (sem nenhum preconceito contra tal etnia), tal como a população brasileira, formada por índios, negros e europeus. Infelizmente em pleno século XXI, ainda assistimos cenas desse tipo.

Outros casos, semelhantes ao do jogador Tinga, aconteceram pelo mundo, sendo o mais contundente aquele em que os jogadores sub-17 da Juventus da Itália, chamaram, o garoto de 16 anos, GABRIEL TINÉ, do Vasco da Gama, de macaco; também NEYMAR, no amistoso da seleção brasileira contra a Escócia, após marcar dois gols, um torcedor, alemão, jogou bananas no campo; DANIEL ALVES, quando chegou ao Barcelona, em um dos jogos contra o Real Madrid, sofreu insultos desse tipo, pelas redes sociais; GRAFITE, do São Paulo, foi ofendido pelo zagueiro argentino Desábto, do Quilmes, que o chamou de macaco de m…..; ROBERTO CARLOS, atuando no Anzhi da Rússia, várias vezes foi xingado e insultado pelos torcedores do Zenit, que jogavam bananas no campo; OBINA, durante a disputa da Copa do Brasil, atuando pelo Palmeiras, em um jogo Acre, também foi chamado de macaco.

:: LEIA MAIS »

julho 2015
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


blog do marcelo

eu vejo flores em voce


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia