Pastor Edimar é solto mais uma vez

PASTOR EDIMAR É NOVAMENTE SOLTO POR LIMINAR EM HABEAS CORPUS.

Em mais um capítulo do célebre “Caso dos Pastores”, de Vitória da Conquista, nesta quinta-feira, 12 de julho, o Pastor Edimar da Silva Brito foi novamente solto por determinação do Desembargador Nilson Castelo Branco, da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador, que deferiu pedido de liminar em Habeas Corpus e determinou novamente a sua soltura. 

O Pastor Edimar da Silva Brito, no final do mês de junho, apresentou-se na cidade de Itabuna em cumprimento a decisão do Juiz de Direito Reno Viana Soares, da Vara do Júri e Execuções Penais de Vitória da Conquista – Bahia, que decretou novamente a sua prisão preventiva e também a do Pastor Fabio de Jesus Santos e do Vigilante Adriano Silva dos Santos, em decisão de pronúncia que determinou que todos eles sejam julgados pelo Tribunal do Júri.

A nova liminar foi encaminhada ao Conjunto Penal de Vitória da Conquista, para onde o Pastor Edimar da Silva Brito já havia sido transferido.

O Pastor Edimar da Silva Brito, o Pastor Fabio de Jesus Santos e o Vigilante Adriano Silva dos Santos são acusados dos assassinatos da Pastora Marcilene Oliveira Sampaio e da sobrinha dela Ana Cristina Santos Sampaio, crimes acontecidos em Vitória da Conquista – Bahia, no dia 19 de janeiro de 2016.

Segundo o Promotor de Justiça José Junseira Almeida de Oliveira, que assinou a denúncia contra os acusados, o motivo dos crimes teria sido a saída de vários fiéis da igreja de Edimar para seguir a vítima.


Conquista, Destaques

Comentário(s)


Conquista: Pastor Edimar se apresenta a polícia, em Itabuna

EDIMAR DA SILVA BRITO, acusado dos assassinatos da Pastora MARCILENE OLIVEIRA SAMPAIO e da sobrinha dela ANA CRISTINA SANTOS SAMPAIO, crimes acontecidos em Vitória da Conquista, no dia 19 de janeiro de 2016, se apresentou a polícia na tarde desta segunda-feira (25).

“Ao saber que a Delegacia de Homicídios de Conquista estava no seu encalço mais uma vez, o Pastor Edimar se entregou no Complexo Policial de Itabuna”, informou o delegado Marcus Vinícius a nossa reportagem.

Segundo o Promotor de Justiça JOSÉ JUNSEIRA ALMEIDA DE OLIVEIRA, que assinou a Denúncia contra os acusados, o motivo dos crimes teria sido _“a saída de vários fiéis da igreja de Edimar para seguir a vítima”._

Em 2017, por determinação do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA BAHIA, através da sua Primeira Câmara Criminal, sendo Relator o Desembargador NILSON CASTELO BRANCO, em Salvador – Bahia, os Pastores EDIMAR DA SILVA BRITO e FABIO DE JESUS SANTOS foram soltos e a condenação do Vigilante ADRIANO SILVA DOS SANTOS a 30 anos de reclusão foi anulada.

Pastor Edimar estava foragido após ter mais um pedido de prisão decretado pela polícia. Ele deverá ser transferido para Conquista nas próximas horas.

 


Conquista, Destaques, Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: ‘Pastores’ acusados de matar pastora e sobrinha têm prisões decretadas; Pastor Edimar está foragido

Nesta segunda-feira, dia 18 de junho de 2018, o Juiz de Direito RENO VIANA SOARES, da Vara do Júri e Execuções Penais de Vitória da Conquista, decretou novamente a PRISÃO PREVENTIVA do Pastor EDIMAR DA SILVA BRITO, do Pastor FABIO DE JESUS SANTOS e do Vigilante ADRIANO SILVA DOS SANTOS, em decisão de pronúncia que determinou que todos eles sejam julgados pelo TRIBUNAL DO JÚRI.

Eles são acusados dos assassinatos da Pastora MARCILENE OLIVEIRA SAMPAIO e da sobrinha dela ANA CRISTINA SANTOS SAMPAIO, crimes acontecidos em Vitória da Conquista – Bahia, no dia 19 de janeiro de 2016.

Segundo o Promotor de Justiça JOSÉ JUNSEIRA ALMEIDA DE OLIVEIRA, que assinou a Denúncia contra os acusados, o motivo dos crimes teria sido _“a saída de vários fiéis da igreja de Edimar para seguir a vítima”._

Em 2017, por determinação do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA BAHIA, através da sua Primeira Câmara Criminal, sendo Relator o Desembargador NILSON CASTELO BRANCO, em Salvador – Bahia, os Pastores EDIMAR DA SILVA BRITO e FABIO DE JESUS SANTOS foram soltos e a condenação do Vigilante ADRIANO SILVA DOS SANTOS a 30 anos de reclusão foi anulada.


Conquista, Destaques, Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Ministério Público diz que Pastor Edimar não está ‘isento do crime’ e que será punido

´

Pastor-Edimar-preso

O Promotor José Junceira concedeu entrevista coletiva a imprensa na manhã de hoje (quarta-feira) para falar dos desdobramentos que envolvem o brutal assassinato da  pastora Marcilene Oliveira Sampaio, 38, e a prima dela, Ana Cristina Santos, 36, ocorrido no mês passado.

Sobre a matéria veiculada pelo jornalista Mário Bittencourt, que o Pastor Edimar estaria ‘isento do crime’, o Promotor esclareceu alegando que o pastor, juntamente com os possíveis comparsas, o vigilante Adriano Silva dos Santos, 36, e o ex-pastor Fábio de Jesus Santos, 34, responderão pelo crime que chocou a cidade e repercutiu em todo o país.

“Os três foram denunciados pelo duplo homicídio. O que o Ministério Público fez foi devolver os autos do inquérito da tentativa de homicídio do marido da pastora, o Carlos Eduardo. Os três irão responder pelos bárbaros crimes. Vou fazer de tudo para que o júri aconteça ainda esse ano e que eles sejam punidos o mais rápido possível


Destaques, Entrevistas, Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Ministério Público isenta pastor Edimar de execução na morte de evangélicas

Por Mário Bittencourt – Suíça Baiana

DSC_0732

Apontado por comparsas como mentor e executor do assassinato a pedradas de duas evangélicas no dia 19 de janeiro de 2016, em Vitória da Conquista, o pastor Edimar da Silva Brito, 37, ficou isento da autoria do duplo homicídio na denúncia feita pelo MPE (Ministério Público do Estado) à Justiça.

As investigações policiais levaram o MPE a apontar como autor do crime o vigilante Adriano Silva dos Santos, 36. O outro envolvido no duplo homicídio é o ex-pastor Fábio de Jesus Santos, 34, dono do veículo usado para cometer os assassinatos.

A denúncia foi feita no dia 12 de fevereiro e até esta sexta-feira (19) a Justiça ainda não havia decidido se a aceitaria ou não. Caso aceite, Edimar, Fábio e Adriano, atualmente presos no presídio Nilton Gonçalves, em Conquista, responderão por duplo homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel e com recurso que impossibilitou a defesa das vítimas).

O vigilante Adriano ainda responderá por porte ilegal de arma. Quando foram presos, ainda em flagrante, Fábio e Adriano colocaram a culpa, diante da imprensa, no pastor Edimar, como mentor e executor do crime.

Segundo a denúncia do MPE, no dia do crime ele aproveitou que estava sozinho com as vítimas – a pastora Marcilene Oliveira Sampaio, 38, e a prima dela, Ana Cristina Santos, 36 – para executá-las.


Destaques, Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Pastor Edimar diz que está sendo ‘ameaçado de morte’ dentro do presídio

hey joe

DSC_0999

O pastor Edimar Brito, preso na terça-feira (26) por suspeita de matar uma pastora e sua sobrinha, em Vitória da Conquista, afirmou ter sido agredido dentro do Presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, onde está preso desde quarta (27). De acordo com o advogado de Brito, Antônio Rosa, o pastor fez a denúncia durante depoimento nesta quinta (28). O pastor afirmou que tem sido ameaçado de morte por Adriano Silva dos Santos, seu companheiro de cela, que confessou participação e aponta Brito como mandante do crime. “Todos os suspeitos estão na mesma cela, mas meu cliente disse que as agressões estão partindo de Adriano”, afirmou Rosa. De acordo com o G1, o advogado informou que já ingressou com pedido de transferência de cela do cliente. “Ele (Edimar) também está sendo ameçado de morte e forçado a assumir o crime. Já solicitei a mudança de cela junto à direção do presídio”. Ainda de acordo com a publicação, a direção do presídio afirmou que investiga as denúncias do pastor, para tomar as medidas cabíveis.


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Suposta ‘agressão’ ao Pastor Edimar pode ser estratégia de defesa

opcao

Foto: Blitz Conquista
Foto: Blitz Conquista

Novas informações dão conta de que não há indícios que o “pastor” Edimar dos Santos Brito tenha sido agredido pelos seus comparsas e companheiros de cela no presídio Nilton Gonçalves.

De acordo com o diretor do Presídio, Alexsandro Oliveira (Alex Bombeiro), Edimar reclamou de agressões ao amanhecer, mas não apresentava nenhum tipo de lesão (grave ou leve). Inclusive, o detento se recusou a realizar o exame de corpo de delito e durante a noite não acionou os Agentes Penitenciários. Depois ele teria dito que as agressões foram verbais. Ainda segundo Alex, para evitar contratempos, Edimar foi retirado da cela que dividia com Fábio e Adriano e agora compartilha o mesmo ambiente com um detento que responde por crime ambiental.

Na tarde desta quinta-feira, 28, Edimar foi novamente interrogado pelo Delegado Neuberto Costa, na Delegacia de Homicídios. Ele teria sustentado a versão que não participou do duplo homicídio. Porém, mais uma vez se colocou na cena do crime alegando que foi coagido.

A novidade é que mesmo negando a autoria do duplo homicídio e afirmando que foi coagido por seus amigos, participantes do crime, Edimar disse que estava antes no sítio de um rapaz bebendo com os outros (Fábio e Adriano).


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Pastor Edimar sofre agressões de comparsas no Presídio Nilton Gonçalves

´´tex encomendas

Por Mário Bittencourt – Blog Suíça Baiana

DSC_1002

O pastor Edimar da Silva Brito, 37, está sofrendo agressões por parte dos colegas de cela no presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, afirmou nesta quinta-feira (28) o advogado Antonio Rosa.

Edimar está preso junto com ex-pastor Fábio de Jesus Santos, 34, e o vigilante ilegal, Adriano Silva dos Santos, de 36 anos. Os três são suspeitos de envolvimento direto no duplo homicídio de duas evangélicas a golpes de pedra, no dia 19 de janeiro de 2016, em Conquista.

A informação do advogado foi passada ao blog Suíça Baiana, logo após o depoimento do pastor, nesta quinta-feira. Antonio Rosa disse que vai pedir para que a direção do presídio os coloque em celas separadas.

Em sua defesa, Edimar, que estava o tempo todo algemado e já com a roupa de presidiário (camisa e calção cor de abóbora) alegou inocência e afirmou que na noite do crime sequer desceu do carro de Fábio, um Versa.

O advogado Antonio Rosa disse ainda que as polícias Civil e Militar invadiram residências de duas pessoas próximas a Edimar sem ordem judicial, o que caracteriza abuso de poder. O blog tentou falar com o delegado Marcus Vinícius de Morais sobre este fato, mas não conseguiu porque o policial está em Salvador.


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Exclusivo: Pastor Edimar confessa que havia desentendimento com marido de pastora assassinada

´

DSC_0997

Uma entrevista exclusiva veiculada no Balanço Geral, da TV Cabrália – Rede Record, o Pastor Edimar Brito falou para a repórter da emissora o que não disse durante coletiva em Vitória da Conquista, realizada na manhã de ontem (quarta-feira).

A equipe da TV Cabrália acompanhou a diligência da Polícia Civil que chegou até uma fazenda na zona rural de Ibicuí, distante cerca de 130 km de Conquista.

Lá, o Pastor Edimar foi encontrado e concedeu uma extensa entrevista, confessando que havia desentendimento com a pastora assassinada e o marido.

Acompanhe trecho da reportagem:


Polícia, Vídeos, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Pastor Edimar passou por 6 municípios para fugir da polícia; delegado narra operação

DSC_0011

Uma verdadeira odisseia, que resultou em mais de 800 km de percusso para que a polícia pudesse encontrar o Pastor Edimar Santos Brito, principal suspeito do brutal assassinato, em Vitória da Conquista,  que resultou na morte da pastora Marcilene e da prima dela, Ana Cristina, na semana passada.

Em entrevista concedida a imprensa na manhã de hoje (quarta-feira), o delegado Marcus Vinícius, que comandou toda a operação, narra com detalhes o trajeto até chegar ao acusado.

Segundo o delegado, o Pastor Edimar passou por Itapetinga, Ibicaraí, Floresta Azul, Ibicuí, Ibitupã (distrito de Ibicuí), dentre outras localidades.

Ouça a entrevista na íntegra:


Entrevistas, Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Em entrevista a imprensa, Pastor Edimar diz que ‘não fez nada’ e que ‘jura por quem for’

opcao

DSC_1002

Em entrevista concedida a imprensa na manhã de hoje (quarta-feira), no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep), em Vitória da Conquista, o Pastor Edimar falou sobre o crime que chocou a cidade na última semana, que terminou no assassinato a pedradas da pastora Marcilene e da prima dela, Ana Cristina.

Segundo a Polícia Civil, o Pastor Edimar é tido como autor e mentor do crime.

Durante entrevista, o pastor negou participação nos assassinatos. “Não tem nada que prove que eu fiz isso. Eu juro por quem for. Vou me defender e só falo na presença do meu advogado”, disse o acusado, cuja prisão preventiva foi decretada pela Justiça desde a última segunda-feira (25).

Agora ele será ouvido pela polícia e deverá ser encaminhado para o presídio.


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Após ser preso, Pastor Edimar já está em Conquista; acusado deve falar com a imprensa amanhã

fainor

a01a4e28-74e6-48c0-84ea-23a6d2af2cc3

Chegou agora há pouco, no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista, o pastor Edmar. Ele veio do município de Ibicaraí, Sul do estado, acompanhado do advogado e uma equipe da Polícia Civil, que localizou ele na região.

O pastor Edmar é acusado de ser o mentor da morte da pastora Marcilene e da prima dela, Ana Cristina, que morava em São Paulo, mas passava férias em Vitória da Conquista.

O caso que chocou toda a cidade de Vitória da Conquista, ganhou repercussão nacional. Dois dos acusados de participar do crime já estão presos. Agora, com a prisão do pastor, a polícia civil deve concluir o inquérito que deverá ser apresentado à justiça nos próximos dias.


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Pastor Edimar é localizado na região de Dário Meira e Ibicuí

5644_1375668462665957_731072636_n

Centenas de quilômetros foram percorridos pela Equipe da Polícia Civil de Vitória da Conquista, coordenada pelo Delegado Marcus Vinícius, nesta terça-feira, 26, até chegar a localidade onde estava escondido o “pastor” Edimar.

O cerco teria se fechado quando a polícia obteve a informação que o suspeito estaria na região de Floresta Azul, onde ele recebeu guarida de outros “pastores”. De lá, Edimar seguiu até uma fazenda entre os municípios de Dário Meira e Ibicuí. Quando a polícia se aproximava do esconderijo do “pastor”, o advogado entrou em contato e iniciou a negociação para prisão de Edimar..

Os rumores de que o foragido se apresentaria em Itabuna foram pelo fato do advogado ter um escritório naquela cidade.

Edimar ainda teria tentado fugir quando percebeu a aproximação da polícia, mas notou que não conseguiria escapar.

No momento de fechamento desta matéria, a equipe do Delegado Marcus Vinícius seguia com o advogado para encontrar Edmar.

O “pastor”  é apontado com o mentor intelectual e um dos autores do duplo assassinado da Pastora Marcilene e sua prima, Ana Cristina, mortas na noite entre os dias 19 e 20 de Janeiro.

Os outros dois participantes confessos do crime, Fábio e Adriano, foram presos horas depois do fato. Uma coletiva está marcada para acontecer às 08h desta quarta-feira (26) no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Conquista. Com informações do Blitz Conquista


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Em fuga, Pastor Edimar se reuniu com fiéis e disse ser vítima de ‘obra demoníaca’

prates bonfim

s3F2yvZ

Durante sua fuga, passando por casas de “irmãs” e contando com apoio de religiosos, Edimar viveu dias de maratona alucinante.

Logo após o crime, ele buscou o apoio de religiosos e das “irmãs”, as quais ele costumava fazer generosas e prolongadas visitas. Após sair de Conquista, esteve na casa de uma “pastora” em Itapetinga, a qual seria uma de suas companheiras. Depois seguiu para Potiraguá, onde quase foi pego pela polícia. Até ali o “pastor” não tinha se dado conta que a fuga seria em vão. Ele seguiu para a região de Itabuna, onde ficou em um pequeno povoado as margens de uma rodovia. Com sua lábia criminosa, Edimar chegou a realizar reunião de oração e tentou convencer os irmãos que era vítima de um plano demoníaco. Mas, sua estadia foi breve, pois a polícia estava fechando o cerco. Encurralado naquela região, o “pastor” notou que não havia saída e acionou seu advogado, que iniciou as negociações para rendição do seu cliente: o homicída mais procurado do Sudoeste da Bahia, protagonista de um crime bárbaro e de repercussão nacional. Até o fechamento dessa matéria, Edimar ainda não havia se rendido. Fonte: Blitz Conquista


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Pastor Edimar nega se apresentar a Polícia de Conquista e consegue fugir

1452446_179627322243432_1261267270_n

Uma tremenda novela está se transformando a apresentação do Pastor Edimar Santos Brito a polícia. Ele é acusado de ser mentor do sequestro e morte da pastora Marcilene Oliveira Sampaio e a sobrinha, Ana Cristina Sampaio.

Segundo o advogado do acusado, Antônio Rosa, em entrevista concedida ao programa Balanço Geral, da TV Cabrália, o pastor irá se apresentar em Itabuna para ‘garantir a integridade física’, em virtude da revolta que o crime causou a comunidade.

A equipe da Polícia Civil de Conquista chegou a região para que o pastor pudesse se apresentar na capital do Sudoeste baiano, mas o pastor conseguiu fugir e alega, de acordo com o advogado, que só quer se apresentar em Itabuna, temendo retaliações.

Ainda de acordo com o advogado, assim que a Polícia Civil de Conquista deixar a região ele deverá se dirigir a Itabuna e depois ser recambiado para a terceira maior cidade da Bahia.


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Conquista: Pastor Edimar será apresentado ainda hoje na delegacia de Itabuna

fainor

5644_1375668462665957_731072636_n

O pastor Edimar Santos Brito, acusado de ser o mentor do sequestro e morte da pastora Marcilene Oliveira Sampaio e a sobrinha, Ana Cristina Sampaio, no  ultimo dia 19 de janeiro, vai se apresentar ainda hoje (terça-feira) na delegacia de Itabuna, no Sul do Estado. O crime, que aconteceu em Vitória da Conquista, ganhou repercussão nacional.

Segundo o advogado do acusado, Antônio Rosa, em entrevista concedida ao programa Balanço Geral, da TV Cabrália, o pastor irá se apresentar em Itabuna para ‘garantir a integridade física’, em virtude da revolta que o crime causou a comunidade.

Na oportunidade, Edimar irá conceder entrevista a imprensa e explicar o fato. Existe a expectativa que ele seja transferido para Conquista nas próximas horas.


Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)