Opinião: Vitória dos artesãos e artistas de rua de Vitória da Conquista

Por Alexandre Xandó Após uma reclamação da CDL e recomendação do Ministério Público, a Prefeitura Municipal notificou os “hippies” a “desocuparem a Praça 9 de Novembro”. Como Gandhi, eles utilizaram da desobediência civil para resistir à ordem injusta! Entre greves de fome, atos, e principalmente a busca do apoio popular, os malucos de estrada (ou … Leia Mais


Artigos, Conquista, Destaques, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)





Opinião: Sobre a utilização indevida e predatória do patrimônio histórico – A atualidade do passado e a necessidade de legitimação do presente

André Effgen[1] No dia primeiro de abril do corrente ano a ascom da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista publicou uma nota no “Blog da Resenha Geral”  intitulada  “Gabinete itinerante promove resgate histórico e aproxima o governo da comunidade”.  A nota intenta laurear a inciativa do atual prefeito da cidade em simbolicamente deslocar seu gabinete … Leia Mais


Artigos, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)



O Mundo dos fortificados – Vinho do Porto

Por Aline Oliveira*

Aline Oliveira é sommeliere em formação pela Faculdade Ruy Barbosa DeVry Universiy, em Salvador, e enófila eterna. Apaixonada por vinhos e todos os seus mistérios e sabores

Portugal é um lar de muitas riquezas e uma delas são seus vinhos fortificados. Falando especificamente da majestosa região do douro, temos o Vinho do Porto e toda rica história.

Para começarmos, vamos esclarecer que todo vinho fortificado é aquele que foi adicionado água aguardente vínica, tornando-se mais alcoólico e licoroso. O álcool de uma bebida destilada é capaz de matar as leveduras presentes, tornando-se tóxico para ela, ao atingir 18C° de concentração média em um vinho fortificado.

A tarefa da levedura é transformar o açúcar em álcool e consequentemente, o processo de fermentação é interrompido e assim restando uma quantidade de açúcar não convertida em álcool, resultando em um vinho com alto teor alcoólico, mas, ao mesmo tempo, mais doce e mais forte.

Hoje falaremos sobre o vinho do porto que é uma D.O.C. (Denominação de Origem Controlada) e produzido apenas na região demarcada do Douro em Portugal.

(mais…)


Artigos, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Afinal, o que é vinho?

novo horizonte

Por Aline Oliveira*

Aline Oliveira é sommeliere em formação pela Faculdade Ruy Barbosa DeVry Universiy, em Salvador, e enófila eterna. Apaixonada por vinhos e todos os seus mistérios e sabores.

Tinto, branco, rosé, verde. Com muito tanino, sem tanino. De aroma frutado, amadeirado, de barrica, ácido. Muitas definições que resumem uma das bebidas mais consumidas do mundo: o vinho. E fugindo das normas técnicas, é possível conhecer mais dessa bebida milenar.

Cerca de 6 mil anos antes de Cristo, era com vinho que Gregos e Romanos celebravam seus momentos felizes. Sejam festas pagãs ou religiosas, de norte a sul, ali estava presente o vinho.

Quinta bebida mais consumida do mundo e com maior popularidade na Europa, a cultura do vinho vem ganhando espaço em outras partes do globo. O Brasil ocupa o 96° lugar dos países que mais consomem vinho. Alguns dos vinhos e espumantes produzidos por aqui, começam a ganhar lugar em mercados mais exigentes.

(mais…)


Artigos, Bahia, Cultura, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Conquista é para quem ama Conquista

Por Ígor Luz – Jornalista

Foto: Eliezer Oliveira

Só quem se enrolou em uma manta em Gegê e tomou uma chiboquinha sabe o que a gente tá falando, cara. Foi muita madrugada espremido no Castelo do Vinho e muita tarde de Domingo misturado na muvuca da Olívia Flores para não garrar amor por esse canto. Conquista não é para você que só se achega no Festival de Inverno. É muito mais que isso, parceiro. Foi muita Quinta Sem Lei com Cacau com Leite no Clube da Derruba nas costas pra nascer esse amor verdadeiro.

Se aquela pinga cearense do Encontro não matou nosso amor por essa cidade, nada mais mata. Se o assalto que a gente sofreu no Recreio, na Tancredo, no Centro e no preço da porção de fritas do América não fez a gente desistir de Conquista, nada mais faz. Se enfrentar uma chuva forte ali na Otávio Santos não deixou o nosso afeto ir por água abaixo, nada mais deixa. Foi muita língua em Duchinha, lambreta na Quina de Massú, torresmo em Zé do Brejo, fígado de Jair e muita tripinha frita em Paulinho do Bar para gente ousar a não se apegar. Só quem colocou mais de uma salsicha dentro do hot dog que a gente mesmo serve na Chame Chame vai saber as dores e as delícias de viver essa cidade.

O Estação Art foi embora, o Zoo Bar foi embora, o Viela foi embora, mas sabe quem não vai embora? O nosso amor por Conquista. O Costinhas da Olívia virou um lugar que vende macarrão, o Mundo de Jack virou uma academia, o Argentinos virou uma sorveteria, mas a gente continua aqui, firme e forte. Falando em sorveteria, foi muita paquera que a gente levou na Pede Sorvete para não guardar uma lembrança boa desse lugar. Se você nunca viu um filme no Cine Madrigal ou jogou sinuca na Rinha, duvido que um dia vai chegar perto do que a gente sente.

(mais…)


Artigos, Cultura, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Mulher conquistense: Dona Zélia Bulhões, 80 anos de muita história e garra

Por Rubens Vinícius

Ser mulher é aprender desde cedo a ser forte, a ser dona do próprio nariz e do próprio corpo, a lutar pelos sonhos e por aquilo que se quer alcançar na vida. Ser mulher é aprender a vencer num mundo onde o homem tem a maioria dos privilégios e ainda assim não abaixar a cabeça nem por um segundo. E são os exemplos de grandes mulheres que nos inspiram e nos fazem lutar por uma sociedade cada vez mais justa e igualitária, pois é a partir destes exemplos, que percebemos a força da mulher para mudar o mundo.

Dona Zélia Andrade Bulhões, ou Dona Xêro para muitos, é um desses grandes exemplos de perseverança, força e, sobretudo, empreendedorismo, nos quais devemos nos espelhar. Nascida no ano de 1937, na Fazenda Itinga, casou-se aos 16 anos na cidade de Nova Canaã, onde teve quatro filhos entre os anos de 1954 e 1958 (Vladimir, Ronaldo, Tea Lúcia e Mozart). Aos 23 anos se divorciou do marido e voltou para a casa dos pais com os filhos, na cidade de Iaçu. Com 4 filhos pequenos para dar sustento, ali teria início a sua vida de empreendedora, onde foi professora de Arte Culinária. No ano de 1963, decidiu, junto com seus pais e irmãos, vir morar na cidade de Vitória da Conquista, pois as oportunidades seriam maiores e a educação dos filhos teria uma qualidade muito superior.

Com a família instalada em Conquista, surgiu a oportunidade para seu irmão, João Neto, gerenciar a companhia frigorífica Expresso Rio-São Paulo, que estava abrindo uma filial na região. Foi então que D. Zélia assumiu a sub-gerência da empresa, cuidando da parte de escritório, já que tinha prática com o curso de datilografia. Com a saída de seu irmão da empresa, assumiu a gerência, se tornando a primeira mulher a assumir um cargo de gerente uma grande empresa transportadora em todo o Brasil. Com o fechamento da empresa em todo o norte e nordeste, D. Zélia, dado à sua experiência, foi logo em seguida contratada pela Transportadora Vito, que fazia o transporte de cargas da Magnesita para todo o Brasil, para ser gerente na cidade de Vitória da Conquista. Com esse trabalho, conseguiu construir uma casa para criar os filhos com mais conforto. Com a saída da empresa, viu-se desempregada e com quatro filhos para sustentar. Foi então que resolveu mais uma vez empreender.

(mais…)


Artigos, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Radialista desabafa sobre onda de violência em Conquista: ‘A dor das mães de todos os dias’

novo horizonte

Por Sindy Santos – Radialista e apresentadora do programa Resenha Geral (Rádio Brasil FM)

Até quando teremos que conviver com essa dor,lágrimas e sofrimento dessas mães que perdem seus filhos todos os dias, em qualquer hora e em qualquer local?

Ontem foi um,hoje foram dois amanhã com certeza será três ou mais.Ontem chorou a mãe de Lucas, hoje chora a mãe de Matheus amanhã quem vai chorar eu ou você? Ontem foi no Bairro Pedrinhas,no Vila America, no Miro Cairo, Nossa Senhora Aparecida e hoje na praça da juventude ,ué na praça da juventude não é para os adolescentes e jovens praticarem atividades físicas ,namorarem,fazerem seus encontros de batalhas de rap e usarem wifi? Ué, mas quando ela foi idealizada pela prefeitura nos disseram que ia ter policiamento quase que 24 horas? E no que se transformou hoje a praça da juventude? Infelizmente em um ponto de tráfico a céu aberto onde todos passam para lé e para cá como se nada tivesse acontecendo e não venham com essa carta marcada de dizer que todos que morrem estão envolvidos com as drogas ( podem até estar sim) mais por isso precisam morrer com 3,4 5 ou mais disparos de arma de fogo?

(mais…)


Artigos, Destaques, Polícia, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Coluna Investimentos: Investimento Isento de Imposto De Renda

Por *Elton Veiga

LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é um tipo de investimento em renda fixa, que costumam ter retornos bem superiores ao da caderneta de poupança. Uma das grandes vantagens é a isenção de imposto de renda para pessoas físicas. A LCI é um título de renda fixa emitido por um banco,  e lastreado por empréstimos imobiliários, ou seja, os bancos captam o recurso por meio das LCI para conceder empréstimos imobiliários aos seus clientes.

Os títulos podem ter rentabilidade pré ou pós-fixada, assim o investidor pode saber exatamente quanto vai receber durante o tempo de aplicação ou então terá um retorno que flutuará de acordo com as taxas de juros praticadas no mercado.

No caso das LCI pós-fixadas, o investidor receberá um percentual do CDI (Certificado

de Depósito Interbancário) negociado com a instituição que emite o título. O CDI costuma oscilar bem próximo à Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira,  fixada pelo Banco Central. Normalmente, quanto maior o prazo e o valor da aplicação, maior o percentual do CDI pago aos investidores. Já no caso das LCI prefixadas, o investidor fica sabendo no momento da aplicação qual será se rendimento, independentemente da oscilação do CDI no período.

(mais…)


Artigos, Bahia, Destaques, Economia, Notícias, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Números ou corações

Por Pastor Orlando Filho

orlando

Num mundo de concorrências, onde se tem valor mais o Ter do que o Ser os números tem superado os corações. Pessoas identificadas por números, produtividade, retorno, ganhos e assim recebem suas qualificações, promoções e valores.

Os números são somados, divididos, multiplicados, diminuídos e tem em suas contas uma exatidão que neste tempo jamais poderemos exigir das pessoas. Exigências essas que tem feito pessoas deixarem seus corações serem corrompidos por números, por cobranças pessoais e de uma sociedade moldada por mídia, por estatísticas, por metas e alvos que sobrepõem a capacidade humana de ter um coração perdoador, amável, amigo, bom, grato, um coração divino.

Empresas que demitem por falta, sociedade que mata por um erro, igrejas que excluem por não amarem, casais desfeitos por percas, amizades ruidas por descrédito, filhos que deixam a paternidade  não ser a autoridade, e os corações onde ficam nestas ações?

(mais…)


Artigos, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Conquista: A ‘cracolândia’ nossa de cada dia (opinião)

cracolandia-nossa

Vitória da Conquista, Bahia, Brasil. Uma noite qualquer. Aliás, todas as noites, Eles estão ali, reunidos em frente ás portas de uma empresa de autopeças, ás margens da BR 116, trecho urbano que rasga a cidade ao meio.

Portas se fecham, mentes se abrem. De latas vazias de cerveja – que saciaram a sede de alguém – lançam mão para, em segundos, se transformarem num misto de “sacis-zumbis”. Cada qual com seus cachimbos, crianças, meninas, meninos, homens, mulheres.

Um só mundo, um só desejo. E como se fosse o fiel de uma balança, permanecem intocáveis numa fronteira imaginária entre as zona leste e oeste do terceiro maior município da Bahia. Não conseguem ser invisíveis aos olhos da sociedade. Não nos teme. São temidos.

(mais…)


Artigos, Bahia, Notícias, Polícia, Vitória da Conquista

Comentário(s)



As melhores músicas de Conquista no ano de 2016

banner-nh

Por Gilmar Dantas – Especial para o Blog do Rodrigo Ferraz

14441123_1198853720174405_811459661594625605_n

Foi o ano do rap na cidade. Basta olhar as seis primeiras posições: metade pertence ao estilo.  Mas também foi um ano de muito experimentalismo (Grays Souvenirs, Lummos) e rock, claro.  Confira a lista com as 12 melhores músicas de Conquista em 2016:

15º lugar – Passarinhar – Forró Chegança

https://soundcloud.com/marlua-sousa/passarinhar-autoral-marlua

14º lugar – VenetaClan – Noiva de Preto

13º lugar – Euri Meira – Samba do Conde Drácula

12º lugar – Lummos – Denser Than Darkness

11º lugar – Gray Souvenirs -As the Breeze Flies to the Black Ocean

10º lugar – Dost – O mundo tolo que eu nunca quis viver

9º lugar – Pablo Expulsa – Impuro

8º lugar – Canções de Embarque – Amora

7º lugar – Maieeh – Desfaz

6º lugar – Miro – Envolver

(mais…)


Artigos, Cultura, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)