Gastronomia conquistense: Espetinho do Cassi – Boteco raiz e Bairrista

Por Tavares 512 (www.buteco512.com.br) Léo Tavares Uma das melhores coisas do mundo butequístico é um boteco raiz, bairrista, fora do trecho, onde você pode tomar uma gelosa por preços módicos e comer um petisco sem ter que deixar um rim pra pagar a conta. Um lugar calmo, família, sem o viés de pegação… mas se … Leia Mais


Artigos, Conquista, Cultura, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Opinião conquistense: Sobre Centro de Convenções, turismo acadêmico e desenvolvimento econômico e cultural

Por Ivan Cordeiro O novo aeroporto de Vitória da Conquista iniciará as suas atividades no próximo semestre. Um equipamento esperado por muito tempo e que certamente contribuirá para o desenvolvimento da nossa cidade e região. A política de regionalização dos voos no país vem favorecendo o crescimento econômico dos municípios de médio porte e facilitando … Leia Mais


Artigos, Conquista, Destaques, Economia, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)




Multipropriedade: O que é e o que o adquirente precisa saber

Por *João Daniel Barros Uma fração de tempo, mas não de espaço, ou ainda, o parcelamento temporal de um bem: esta é, objetivamente, a multipropriedade. Apesar de já existir na vida prática, a mesma não tinha para si uma regulamentação específica, o que foi resolvido com a sanção da Lei 13.777 de 2018, uma grande … Leia Mais


Artigos, Conquista, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Turismo, alternativa econômica para Vitória da Conquista

Por Ivan Cordeiro Pensando sobre a nossa cidade e a capacidade que ela tem para se desenvolver, para ir além e se despontar como uma cidade atrativa, criativa e inteligente, algumas indagações me pareceram necessárias: Por que Conquista ainda não se tornou definitivamente uma cidade turística? O que falta para Conquista se estabelecer no calendário … Leia Mais


Artigos, Conquista, Destaques, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Fala, especialista: Conheça mais a Acupuntura Auricular

Por *Vinicius F. Gusmão – Fisioterapeuta

A acupuntura é uma técnica milenar da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) que combate a dor, conflitos emocionais e desequilíbrios orgânicos de maneira natural e com bem menos efeitos colaterais do que os tratamentos medicamentosos.

Um dos tratamentos alternativos mais procurados por aqueles que sofrem de diversas condições patológicas (seja emocional ou física) é a Acupuntura Auricular. Usando o mesmo princípio da acupuntura e a mesma teoria de correlação entre pontos depressão na pele e funções dos órgãos internos do corpo, a Acupuntura Auricular é utilizada de forma mais localizada e menos invasiva, o que a torna indolor em alguns casos.

A Acupuntura Auricular visa fazer com que o corpo funcione melhor e de forma mais saudável através de estimulação de pontos energéticos localizados na orelha. Na sessão de Acupuntura Auricular são utilizadas agulhas pequenas que chamamos de agulhas semi-permanentes, sementes e cristais radiônicos que ficam na orelha por até 7 dias.

(mais…)


Artigos, Conquista, Destaques, Saúde, Vitória da Conquista

Comentário(s)



A opinião sobre o carnaval de Vitória da Conquista

Por Paulo Maurício – Advogado @eupaulomauricio (Instagram)

Há muito não passo o carnaval aqui em minha cidade. Talvez pela força do hábito de viajar em feriados prolongados ou por estar preso à ideia que no Carnaval Conquista “morre”.
Fato é que este ano eu acabei ficando, apesar da insistência de alguns amigos para que viajasse. Porém, gosto muito de sentir o meu coração e ele queria ficar.

E sou grato por ter ficado, pois o que eu encontrei em Conquista durante esses 5 dias de carnaval não foi uma cidade morta! Pelo contrário, ela estava repleta de vida! Vi uma cidade ansiosa para mostrar a sua cara, seus tons e sua diversidade. As pessoas tinham um brilho diferente no olhar, uma alegria contagiante. Encontrei e fiz amizade com diferentes tribos e classes sociais. Vi pessoas fantasiadas nas ruas (e eu me incluo). Crianças, jovens, adultos e a terceira idade brincando e se divertindo com o pouco que lhes foi oferecido. E aqui preciso me explicar pelo expressão “pouco que foi oferecido”. A programação no Boulevard foi fantástica e é uma excelente iniciativa e Conquista agradece. Contudo, pode parecer poema, mas nao consigo enxergar Conquista, a Jóia do Sertão, tão reduzida e confinada.

(mais…)


Artigos, Conquista, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Conquista: ‘Nem deu tempo me despedir dele’

Por Ailton Fernandes – Jornalista

Aos filhos, com carinho

“Mas e a vida?
O que é?
O que é, meu irmão?”

É com uma imensa dor no peito que paro para escrever essas linhas. Como um corte que decepa, o destino arrancou meu pai da estrada que seguíamos juntos. Agora vem o choro a todo momento. Um choro engasgado que sai esmurrando. Lágrimas que encharcam meu rosto, que afogam minha alma. Levanto minha cabeça do luto para escrever não para ele, nem para outros pais. Quero falar para os filhos.

Eu sempre soube que qualquer dia isso poderia acontecer. Ele poderia sair e não mais voltar — sua vida foi assim, em saída; a minha, da minha mãe e do meu irmão, foi a da espera. Mas a gente nunca está preparado. Seja qual for a sua fé, seja qual for o tamanho dela, ninguém quer a morte. Só saúde e sorte, como escreveu Gonzaguinha.

Meu pai saiu para voltar amanhã. Estou esperando. Não vai voltar. E eu não disse: “te amo, pai”. Nem “boa viagem”. Não deu tempo eu me despedir dele. Não deu tempo.

Eu ainda tinha muita coisa pra fazer junto com meu pai. Queria fazer uma viagem com ele. Queria ter finais de semana inteiros com ele. Queria que ele descansasse mais. Queria que ele ficasse em casa. Queria devolver a ele um pouco do tanto do que ele me proporcionou. Queria dizer que o amava. Queria mostrar que o amava. E eu planejava tudo isso. Vislumbrava para o futuro. Mas não combinei com o tempo. Não combinei com o destino. Não deu.

A gente pensa que controla tudo. A gente acha que planeja alguma coisa. A gente quer dominar nossas vidas. Aí a vida me mostra que não somos os donos. Não temos o controle remoto. Nosso tempo não é o tempo de Deus. Então, não deixem para amanhã. Não pensem no depois. Não vejam a vida melhor só no futuro. Seja agora, faça já, fale hoje.

Você, filho, que ainda tem seu pai ao seu lado, diga para ele: “te amo, pai”. Parece difícil, né? Parece desnecessário. Parece irrelevante. Mas não é. Não é, mesmo! Coloque para fora essas três pequenas palavras. Talvez você até demonstre em atos de carinho, em abraços, em presentes, em presença, em uma postagem numa rede social que ele não vai ver, mas não é a mesma coisa. Você precisa virar para ele e dizer. Dizer de verdade: te amo, pai.

O “eu te amo” foi banalizado. A gente diz que ama muita gente. Gente até que não conhece. Gente que nem vive com a gente como um pai vive. Mas, parece difícil dizer aos pais “te amo”. Parece que tem uma pedra nos impedindo, segurando nossa voz. Arranque esta pedra. Experimente. Melhor que ele ouvir, vai ser você conseguir dizer.

Não é delírio da minha parte. Não é lamento, nem sofrimento. É com carinho que escrevo esse conselho aos filhos. Vocês, talvez, ainda tenham tempo. Eu, não mais. É o sopro do Criador…


Artigos, Conquista, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Conquista: Jornalista faz desabafo após morte de irmãos em acidente

Por Luiz Pedro Passos – Jornalista

Desde que ocorreu esse acidente e foi vindo à tona às irresponsabilidades que o cerca, confesso que um misto de tristeza e revolta tomou conta de mim.

Eu não conhecia os dois jovens. Não conhecia a família. Mas não é preciso que conheçamos às pessoas para compadecer de suas dores.

Fico pensando que poderia ter sido com um familiar meu, com um amigo. Que poderia ter sido com meus ex-alunos, já que tantas vezes, nos meus dois anos de sala de aula, vi eles sendo impedidos de chegarem até à escola pela falta do transporte escolar.

(mais…)


Artigos, Conquista, Destaques, Polícia, Sudoeste, Vitória da Conquista

Comentário(s)



SER CIRA

Por Elen Vila Nova

Peço licença aqui, ao amigo leitor desta coluna, para publicar um texto essencialmente pessoal. Espero, contudo, que possa servir de reflexão para tantas pessoas que, assim como eu, tenham – ou ainda têm – testemunhado o sofrimento cada vez mais comum de pacientes afetados por doenças que degeneram o corpo, a memória, a consciência e a percepção do próprio ser e do mundo.

Esta semana a família Vila Nova se despediu de uma de suas figuras mais importantes e sustentadoras do nosso equilíbrio e força.

A perda física foi esta semana, mas a perda lenta e gradativa da presença desta figura em nossas vidas diárias já havia começado há muitos anos.

Obrigada, tia Cira. Obrigada por ter sido e ainda ser nossa Cira. Meu amor, e minha despedida: Era uma mulher forte. Daquelas que intitulamos matriarca. Na
ausência da nossa matriarca- mor, vó Lola, era ela quem ditava as normas, as ordens, as maneiras. Causava respeito, talvez até medo.

(mais…)


Artigos, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Condômino antissocial e a possibilidade de expulsão do condomínio

Gabriela Macêdo, advogada especialista em Direito Imobiliário, membro dos Institutos Baiano e Brasileiro de Direito Imobiliário e fundadora do perfil no Instagram @falecomaadv. [email protected]

Com o crescimento do mercado imobiliário e a criação do conceito de condomínio clube, onde muitas unidades são edificadas no mesmo condomínio para fruir de áreas comuns mais bem equipadas, começou a ser cada vez comum a existência de um grande problema – o condômino antissocial.

É importante esclarecer que condômino antissocial não é aquele que não cumprimenta seus vizinhos ou se recusa a comparecer às festas do condomínio, mas sim aquele que torna a convivência insuportável através de atitudes que incomodam e afetam a vida dos demais moradores daquele local.

São diversas as situações de condôminos antissociais, desde aqueles que fazem festas com muito barulho reiteradamente ou usam drogas excessivamente, até aqueles que cometem crimes sexuais e outros absurdos dentro da sua unidade imobiliária.

(mais…)


Artigos, Conquista, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



Você é peixe?

Por Elen Vila Nova

As redes sociais nos ocupam. Ocupam muito. Acredito que todos temos (sic) pensado sobre isso e questionado nosso comportamento diante das telinhas.

O que talvez você com mais de trinta anos, como eu, não tenha parado para pensar é que redes sociais sempre existiram. Com recursos digitais ou analógicos sempre fomos carentes delas: das redes, dos entrosamentos, do voyerismo, das fofocas.

Na minha adolescência, escrevíamos cartas para as colegas, as melhores amigas. Papéis especiais – havia inclusive os cheirosos! -, desenhos, e muita emoção. Entregávamos a cartinha na chegada ou na saída da aula. E a lei era: "só leia quando chegar em casa!

Quando a resposta era rápida, ela vinha no outro dia: olha lá a cartinha! Uma delícia de pegar, de ler, de guardar. Hoje somos mais práticos. Rápidos. Instantâneos, eu diria.

(mais…)


Artigos, Conquista, Cultura, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)



A Era do Advogado Negociador: Você está preparado?

Por João Daniel BarrosA negociação, não somente para empresas num sentido geral, mas inclusive para escritórios de advocacia ou até mesmo advogados autônomos, precisa ser vista como essencial. Isso serve na relação com clientes e na atuação jurídica em qualquer situação de potencial conflito com uma eventual parte adversa.

Os meios alternativos de solução de conflitos, sobretudo após a vigência do novo Código de Processo Civil, efetivamente passarão a ser utilizados, e inevitavelmente ocorrerá o que chamamos de “desjucidialização”. Os advogados devem estar prontos para esta mudança que transformará intensamente o mercado jurídico, e não para depois de ela ocorrer, mas sim muito antes disso.

Em evento do Instituto Brasileiro de Direito Imobiliário, no ano de 2018, em que estivemos presentes, falou-se a respeito do assunto, e o discurso foi uníssono no sentido das dificuldades enfrentadas pelos árbitros por conta da atuação de advogados que, quase sempre, estão predispostos ao litígio e com uma visão meramente processual da questão.

Pois bem, o primeiro passo para manter-se equilibrado em meio a tantas inovações, é compreender o processo negocial. Em um apertado resumo, listamos aqui alguns aspectos que precisam ser absorvidos e internalizados:

· O processo negocial sempre passa por etapas (planejamento, execução e controle) que podem, ou não ser complexas;

· As partes envolvidas ou atores da negociação, diretos ou indiretos, devem ser identificados desde o seu planejamento;

· É necessário distinguir o que é fonte de poder real (poder legítimo) e fonte de poder aparente (ferramentas e táticas negociais, como persuasão);

· Independentemente da área do direito em que seja feita a negociação (familiar, empresarial, trabalhista), sempre será essencial identificar e separar interesses (o que realmente se quer) de posições (interesses aparentes ou declarados, ou seja, o que é externalizado pela parte como seu desejo imediato), tornando o processo negocial mais objetivo e visando ao máximo atendimento possível do interesse de todas as partes envolvidas;

· A comunicação não verbal, por mais resistência que isso possa causar aos advogados, é determinante no êxito de uma negociação. Mais do que isso, meios alternativos de solução de conflitos, como mediação e arbitragem, gozam de informalidade absolutamente incomparável em relação aos processos judiciais, ainda que regulados por Lei.

· Conceitos como Zopa (zona de barganha) e Macna (melhor alternativa em caso de não acordo) precisam estar presentes em qualquer negociação, como importante estratégia;

O profundo estudo da negociação pode trazer inúmeras vantagens ao profissional de direito, queira ele ser um mediador, um conciliador, um árbitro ou um advogado que atue em tais segmentos. Não há como negar as mazelas do Poder Judiciário e a via crucis pela qual percorre a Classe e, mais ainda, o cidadão que precisa se valer da prestação jurisdicional. Assim, não há como negar, via de consequência, que as mudanças já estão ocorrendo e o profissional precisa estar capacitado para lidar com todas elas sem que isso afete o seu futuro no mercado. Hoje, mais do que nunca, negociar é preciso. E urgente.

(mais…)


Artigos, Bahia, Brasil, Destaques

Comentário(s)



Opinião: QUANDO NÃO HÁ NADA A DIZER, NÃO DIGA NADA !

Por Edwaldo Alves

Fazia muito tempo que eu não lia tantas besteiras como no artigo “ A Derrota de Renan é Mais uma Derrota do PT”, publicado no Blog do Rodrigo Ferraz. O besteirol é assinado por Ivan Cordeiro, componente da Administração Municipal comandada pelo prefeito H. Pereira.

O autor honra o seu sobrenome já que é um dos mais fiéis cordeirinho do rebanho que compõe o governo de Pereira.

Ao assinalar que a derrota do senador Renan é uma derrota do PT ignora que ele nunca foi filiado ou simpatizante do PT. Finge não saber que o senador é um dos chefes do MDB, por sinal partido atual do prefeito Pereira, a quem o sr. Cordeiro busca servir tão fielmente. Se há curiosidade em especular qual partido perdeu nas eleições para a mesa do Senado, essa pergunta deve ser dirigida ao prefeito proeminente figura do partido perdedor – o MDB – e não envolver o PT com essas figuras e organizações desacreditadas.

(mais…)


Artigos, Conquista, Destaques, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)



A EXISTÊNCIA NA VIDA

Essa coluna é assinada pela jornalista Elen Vila Nova

Morrer é deixar de ser visto. Não sei de quem é a frase. Uma rápida pesquisa no Google me trouxe tantos autores que prefiro não dar o crédito a nenhum deles. Mas a minha humilde assinatura vem embaixo.

De quem quer que seja, esta frase me marcou desde o primeiro instante em que a ouvi. Porque, simplesmente, não acredito na morte. Não acredito na morte do ser.

Acredito, contudo, em outros falecimentos. Acredito na morte do dia-a-dia. Todos os dias morremos um pouco. E nascemos também. Morremos para algumas causas, alguns objetivos. E, muitas vezes, conseguimos renascer para outras vontades. Morremos para algumas pessoas. Nascemos na vida de outras. O antigo namorado morreu. Aquela pessoa com quem vivíamos, tínhamos planos, desfrutávamos momentos bons, acompanhávamos nos momentos ruins,
acreditávamos amar…esta, sim, morreu. Deixou de ser para nós, de estar conosco.

(mais…)


Artigos, Conquista, Cultura, Destaques

Comentário(s)



Distrato imobiliário – Tudo que você precisa saber sobre as novas regras entre incorporadores e consumidores

Gabriela Macêdo, advogada especialista em Direito Imobiliário, membro dos Institutos Baiano e Brasileiro de Direito Imobiliário e fundadora do perfil no Instagram @falecomaadv. [email protected]

Em dezembro de 2018 entrou em vigor a Lei nº 13.786/18, que visa regular as relações entre empresas e consumidores no que diz respeito à rescisão de contrato de compra e venda de imóvel na planta e outros assuntos polêmicos envolvendo consumidores e incorporadores que até então não tinham nenhum respaldo legal e vinham sendo tratadas por entendimentos firmados pelo judiciário.

Em síntese, a lei estabelece alguns pontos importantes, como: i)  o percentual de multa que deve ser pago pelo comprador em favor da empresa caso ele desista do negócio; ii) a possibilidade de o comprador desistir da compra de imóvel na planta em até 7 dias da assinatura do contrato, recebendo de volta todos os valores pagos, inclusive a comissão de corretagem e; iii) multas aplicadas ao incorporador em caso de atraso de obra.

No que diz respeito à multa que deve ser paga pelo comprador em virtude da desistência do contrato, existem dois cenários. No primeiro deles, a lei prevê que a incorporadora poderá reter até 25% do valor total pago pelo comprador, devendo restituir o restante do valor em até 180 dias contados da data da assinatura do distrato. Já no segundo cenário, a Lei estabelece que, caso a incorporação seja submetida ao patrimônio de afetação (regime que “separa” o patrimônio total da empresa do patrimônio para a construção da obra, visando proteger o direito dos promitentes compradores) o percentual da multa pode ser de até 50% do valor total pago e a restituição do restante poderá ser feita em até 30 dias após a emissão do habite-se do empreendimento. O prazo de pagamento pode ser reduzido para 30 dias, caso a incorporadora consiga revender o imóvel.

(mais…)


Artigos, Bahia, Brasil, Conquista, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)