Deputado Fabrício condena decisão do Banco Brasil que pretende demitir cerca de cinco mil trabalhadores

O Deputado Estadual Fabrício Falcão (PCdoB) se posicionou contrário ao Programa de Reestruturação do Banco do Brasil, anunciado no início desta semana. Está previsto o fechamento de 361 agências, além da execução de um programa de demissão voluntária que afetará cerca de cinco mil funcionários da instituição.

Segundo o parlamentar, o Governo Bolsonaro vem tentando passar uma falsa ideia de sucateamento das instituições públicas para justificar a privatização de empresas estatais. Para Fabrício, o pacote que reúne fechamento de agências, cortes salariais e demissões de funcionários é mais um golpe duro na economia de municípios baianos e na renda de muitos comerciantes locais. Na região Sudoeste da Bahia, as unidades de Encruzilhada e Tremedal serão afetadas.

Para o deputado, o Estado deveria assumir um papel central de estímulo e defesa da economia no contexto de crise, aprofundada ainda pela pandemia. “Vemos o contrário. O atual presidente coloca em prática uma política negacionista que botou o país no final da fila da vacina e ainda ataca os trabalhadores com decisões como essa do Banco do Brasil. Vivemos um momento, realmente, muito crítico no país, agravado pela falta de comando. Mas não vamos desanimar, a luta pelo Brasil continua”, afirmou o parlamentar.



Bahia, Brasil, Destaques, Economia, Política, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *