Gastronomia conquistense – Barraca do Carlos: Pastel com massa artesanal na Feira do Patagônia

Primeiramente: Feliz 2020! Segundamente: Quem aqui ama Pastel de Feira? Esse, no caso, é feito com massa caseira, artesanal, daquelas que leva cachaça na massa, cavucado no meio e enxertado com uma saladinha de repolho e tomate. É simplesmente… SENSACIONAL! A dica foi de um seguidor (Nando Ladeia), lá no meu instagram (@buteco512)!

 

A massa é sequinha e crocante e o recheio é bem generoso (Nham-nham). A barraca do Carlos fica na Feira coberta do Bairro Patagônia, na quina inferior q não é virada pra Frei Benjamin, tem erro não. E qualquer dúvida, é só usar uma técnica antiga, muito utilizada pelos antigos, quando ainda não existia GPS e Localizador: Informe-se com os locais…hehe.


Pedi o famosão da barraca, não faz sentido chegar no lugar e não comer a iguaria que o tornou famoso, né verdade?! Pedi o mortadela com queijo (tem de frango e carne também), tava na estufa, mas tava quentinho. Toda hora ele frita mais, o movimento é intenso. Pedi um suco de caju pra acompanhar, daqueles de garrafão térmico saca?! Tava bem bom. A pimentinha e a salada são shows à parte. Você pode até não curtir pimenta, mas ir lá e não comer o pastel com a saladinha é melhor nem ir.


Funciona todos os dias que a feira funciona, das 7h as 17h e custa a bagatela de $2,50 taokeis cada pastel e $1 taokei o copo de suco. Vale muito a pena dar uma chegada no local e comer um pastel de responsa. Pode ir que o #butecoindica.

Gostou da matéria? Me segue lá no meu instagram (@buteco512), tem muita dica massa e humor sem noção. Ahhh, se tiver alguma indicação, é só mandar. Até a próxima. Forte Abraço!

Léo Tavares



Artigos, Conquista, Cultura, Destaques, Vitória da Conquista

Comentário(s)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *