Sem maus-tratos: Apresentações de circo não podem animais na Bahia

Com quase dois anos de sanção na Assembleia Legislativa da Bahia, a Lei nª 13.909 que proíbe animais em circos em toda Bahia segue monitorando as apresentações circenses que acontece em todo o território.

De autoria do deputado estadual Marcell Moraes a regulamentação dispõe sobre a utilização tanto de animais selvagens e domésticos no espetáculo. “É de extrema importância que a população tome consciência do quanto é doloroso para os animais viverem em circos. O espetáculo passa uma falsa ideia de ser seguro e divertido, mas infelizmente não é. Os animais em circos sofrem maus-tratos, onde são submetidos a torturas físicas e psicológicas, têm uma péssima condição de vida, longe do seu real habitat. Diferente dos artistas humanos, os animais são obrigados a fazerem parte do show”, argumentou.

Em outros circos do mundo já se utiliza a prática de hologramas e uso de CGI – imagens geradas por computadores para o entretenimento do público. “Sou a favor do circo, só não sou a favor do sofrimento dos animais em servirem de entretenimento para humanos. Lugar de bicho é na natureza e não em circo”, afirmou Marcell.

A atuação parlamentar nessa causa não se limita ao território baiano, no último dia 12 de junho completou 09 anos que o deputado Marcell resgatou 02 elefantes que sofriam maus-tratos no Circo Portugal, na cidade de São Paulo.



Bahia, Política

Comentário(s)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *