DEPUTADOS E REITORES QUEREM DEBATE SOBRE “FUTURE-SE” NA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO

O deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA) participou ontem (7) de reunião para assegurar que o Future-se, proposta do Ministério da Educação a ser encaminhada ao Legislativo na forma de Projeto de Lei, seja debatido e analisado na Comissão de Educação permanente da Câmara Federal. Além de membro deste colegiado, Waldenor esteve na condição de presidente do Núcleo de Educação, Cultura e Desportos do PT no Congresso Nacional. O  encontro teve a participação do presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), João Carlos Salles, reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBa), e outros parlamentares e representantes do segmento da educação superior.

 
O encontro com o presidente da Comissão de Educação, deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) visou garantir a análise do Future-se neste colegiado, para evitar a recorrente manobra do governo de criar comissões especiais sobre projetos de lei, a fim de facilitar a sua aprovação. Este PL intitulado Future-se já enfrenta resistência e críticas nos meios acadêmicos e no legislativo, inclusive de Waldenor Pereira, ex-reitor e duas vezes presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia, antes de se eleger deputado.
 
“Numa avaliação preliminar, trata-se de um projeto nocivo às universidades federais, porque fere a sua autonomia e ameaça o caráter público dessas instituições, quando propõe a utilização de Organizações Sociais (OS) para realizar ações universitárias, e contratação de professores por tempo determinado, dentre outros pontos”, criticou Waldenor. Também estiveram presentes à reunião a presidente da Frente Parlamentar Em Defesa das Universidades Federais, deputada Margarida Salomão (PT-MG), as deputadas Rosa Neide e Natalia Benevides e os reitores das universidades federais de Goiás, Edward Madureira Brasil, e Fluminense, Antônio Cláudio Lucas da Nóbrega.


Bahia, Brasil, Destaques, Educação, Política

Comentário(s)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *