Itapetinga: campanha contra febre aftosa é lançada oficialmente

DSC_7223

“Unidos contra a Aftosa”. Esse é o slogan da segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa de 2013 lançada oficialmente nesta sexta-feira (8), no Parque de Exposições Juvino Oliveira, em Itapetinga. A capital da pecuária foi contemplada com o evento que marca o início das atividades de vacinação em todo o Estado e reafirma a união entre o governo do Estado e o criador em uma das regiões detentoras dos maiores rebanhos, com 1.111.607 bovídeos das 11.173.003 de cabeças existentes no território baiano.

A Secretaria de Agricultura (Seagri), através da Agência de Defesa Agropecuária de Bahia (Adab), e o Sindicato Rural receberam os criadores e representantes do setor de toda a região com o objetivo de estabelecer maior aproximação com os produtores e sensibilizá-los sobre a importância e necessidade de continuar imunizando os animais.

“Receber o lançamento da Campanha de Vacinação contra a Aftosa hoje é uma honra para o município de Itapetinga e o representa reconhecimento do comprometimento dos criadores e do trabalho empenhado pelo Sindicato Rural para o desenvolvimento da pecuária regional”, disse o presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Adriano Alcântara.

Nessa etapa da campanha, segundo levantamento da Adab, a Bahia precisa imunizar apenas 4 milhões de bovinos e bubalinos até o dia 30 deste mês, já que, agora, todos criadores baianos vacinam apenas o rebanho de até 24 meses, inclusive os da Zona de Proteção. “Vacinar os animais jovens é importante porque essa é a faixa etária mais susceptível ao vírus da Febre Aftosa. Por isso é necessário o esforço máximo dos pecuaristas e o apoio dos sindicatos e associações para alcançar altos índices de vacinação nos animais de 0 a 24 meses, inclusive nos bezerros recém-nascidos”, destacou o diretor-geral da Adab, Paulo Emílio Torres. “Também nos permitem uma posição de destaque e referência no cenário nacional e o sucesso nas ações de defesa”.

O secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, explicou que a região de Itapetinga é muito importante para a agropecuária baiana, e “para isso os animais precisam estar sadios”. Diante de uma evolução histórica da vacinação contra a Aftosa, “obtivemos este ano mais um marco para a pecuária baiana. A Zona de Proteção ter igualado a faixa etária vacinal a toda Bahia foi mais uma conquista para os municípios de Casa Nova, Remanso, Pilão Arcado, Campo Alegre de Lourdes, Mansidão, Formosa do Rio Preto, Santa Rita de Cássia e Buritirama, que vacinavam, antes, todos os bovídeos nas duas etapas”, completou Salles.

O produtor deve adquirir a vacina em estabelecimentos cadastrados e fiscalizados pela Adab e transportá-la corretamente em caixa de isopor, com gelo, até a hora da aplicação na propriedade. “O controle da aftosa é o ponto de partida para o desenvolvimento de todo o trabalho da defesa sanitária animal na promoção da saúde dos rebanhos, servindo de base para análise da situação das principais enfermidades dos animais e para a adoção das medidas de controle, prevenção e erradicação”, finalizou o diretor de Defesa Sanitária Animal.


Bahia, Sudoeste

Comentário(s)